A Tireoide

A glândula da tireoide é o “controlador mestre” do metabolismo.

Sobre O Câncer De Tireoide

Na maior parte do mundo, a incidência de câncer de tireoide aumentou ao longo das últimas décadas, mas a mortalidade relacionada está em declínio.1 As taxas de incidência em países de maior renda são dobradas em relação às de países de renda média ou baixa.1


Tipos de câncer de tireoide

Cânceres de tireoide são classificados de acordo com o tipo de câncer, seu tamanho e tendência de propagar.2 O câncer de tireoide costuma ser tratável e pode ser curado através de cirurgia e, se necessário, radioiodo.3 Há quatro tipos primários de câncer de tireoide:

O câncer de tireoide papilar é o tipo mais comum e corresponde a 70-80% dos casos, podendo ocorrer em qualquer idade. Este tumor apresenta crescimento lento e tem uma tendência a se espalhar para os linfonodos do pescoço.3

O câncer de tireoide folicular, compreende 10-15% de todos os cânceres de tireoide, também cresce lentamente e pode se espalhar para os linfonodos, fluxo sanguíneo e tecidos mais distantes, incluindo ossos e pulmões.3

O câncer de tireoide medular compreende 2% dos casos, 25% desses casos ocorre em famílias e está associado a outros tumores endócrinos . Portanto, familiares de um paciente com câncer de tireoide medular devem ser testados para identificar a presença de mutação genética.2,3

O câncer de tireoide anaplástico contabiliza menos de 2% dos casos e é o tipo mais agressivo, com menor chances de responder ao tratamento, . Este tumor cresce e se espalha rapidamente, portanto é de difícil tratamento.3

Como o câncer de tireoide é diagnosticado?

O câncer de tireoide costuma se desenvolver em caroços ou nódulos sem causar sintomas.3 Os nódulos costumam ser detectados incidentalmente, por exemplo, por CT ou ultrassonografia realizados por outros motivos.3 O exame da tireoide é realizado pelo ultrassom da tireoide.3 Um exame microscópico da amostra de tecido obtida por meio de biópsia aspirativa com agulha fina mostrará se há células cancerígenas e, caso haja um diagnóstico positivo, qual é tipo de câncer.3 Felizmente, menos de um a cada 10 nódulos correspondem a um caso de câncer.3

O diagnóstico do câncer de tireoide é um choque e costuma ser acompanhado por uma onda de emoções, como tristeza, medo, raiva e confusão. Saber mais sobre a sua condição e o atendimento médico disponível pode ajudá-lo a superar o seu medo e qualquer sensação de desamparo. Isso permite que você participe ativamente do processo de tratamento. A boa notícia é que o câncer de tireoide pode ser tratado e frequentemente é curado.

Tratamento do câncer de tireoide

De acordo com a Associação Americana de Tireoide, o tratamento primário para todas as formas de câncer de tireoide é a remoção parcial ou total da glândula por cirurgia.3 Se o tumor já houver se espalhado para os linfonodos no pescoço ou no peito, estes linfonodos também deverão ser removidos.3 Após a remoção da tireoide, você receberá medicação apropriada, que deverá ser feita permanentemente.3

Caso o tumor seja grande ou tenha se alastrado para outros tecidos, o seu médico provavelmente receitará a terapia de radioiodo (RAI) após a cirurgia.3 A RAI irá matar as células cancerígenas remanescentes, mesmo aquelas em tecidos distantes.3 Ao preparar-se para este tratamento, você se tornará hipotireoidico pela interrupção do tratamento ou com a injeção de TSH.3 Quanto menos iodo houver em seu corpo, mais eficaz será o tratamento.3 Você deve falar com o seu médico sobre como equilibrar os riscos potenciais e os benefícios deste tratamento.

Em pacientes com estágios avançados de câncer de tireoide, a cirurgia e o tratamento com RAI podem não funcionar. Seu médico poderá propor radioterapia, quimioterapia ou uma combinação de ambos.3

Após o tratamento com sucesso, exames de acompanhamento periódico são necessários para verificar se o câncer permaneceu estável. Estas consultas incluirão exames físicos e de ultrassonografia do pescoço, além de exames de sangue. Os exames de sangue mostrarão se você está recebendo a quantia correta de tiroxina e irão monitorar a presença de tireoglobulina. Após a remoção da tireoide e o tratamento com RAI, seu corpo não deve mais produzir a proteína tiroglobulina (proteína produzida somente na tireoide). Caso ela apareça em um exame de sangue, é provável que o seu câncer de tireoide tenha voltado.3

Observação: De acordo com a Associação Americana de Tireoide, pacientes com câncer de tireoide diferenciado e papilífero com menos de 45 anos de idade com um tumor ou câncer pequeno limitado a glândula de tireoide têm uma taxa de recuperação excelente.3 Para estes pacientes, a taxa de sobrevivência em 10 anos é de 100%.3 Para todos os pacientes de câncer de tireoide diagnosticados nos EUA entre 2006 e 2012, uma taxa de sobrevivência em 5 anos de 98,1% foi relatada.4

  1. La Vecchi C, Malvezzi M, Bosetti C et al. Thyroid cancer mortality and incidence: a global overview. Int J Cancer 2015; 136: 2187–2195.
  2. National Cancer Institute. Thyroid cancer treatment (PDQ®) — patient version. Available at https://www.cancer.gov/types/thyroid/patient/thyroid-treatment-pdq#section/_27. Last accessed April 2022
  3. American Thyroid Association. Thyroid cancer (papillary and follicular). Available at http://www.thyroid.org/wp-content/uploads/patients/brochures/ThyroidCancer_brochure.pdf. Last accessed April 2022
  4. National Cancer Institute. Cancer stat facts: thyroid cancer. Available at http://seer.cancer.gov/statfacts/html/thyro.html. Last accessed April 2022

BR-NONE-00027/Abril-2022

Data de elaboração: Março 2018. Data da revisão: Abril 2022