A Tireoide

A glândula da tireoide é o “controlador mestre” do metabolismo.

Sobre A Doença De Graves

Como a tireoidite de Hashimoto, a doença de Graves é uma doença autoimune que leva a uma hiperatividade generalizada de toda a glândula tireoide.1 Entre 25 a 40% dos pacientes com doença de Graves demonstram sinais de uma oftalmopatia de Graves clinicamente relevante (inflamação e protuberância dos olhos).3 No entanto, a doença de Graves acompanhada por oftalmopatia de Graves moderada ou severa ocorre em menos de 5% dos pacientes.2


Quem corre esse risco?

Mulheres com menos de 40 anos são especialmente propensas a desenvolver a doença de Graves.3 Fumantes são mais propensos a apresentar e desenvolver esta condição e a ter problemas oculares do que não-fumantes.3

Sintomas da doença de Graves

A doença pode não ser identificada por bastante tempo, mas você pode ter algum dos seguintes sintomas:1,4

  • Frequência cardíaca acelerada
  • Nervosismo e/ou irritação
  • Ansiedade
  • Dificuldade para dormir
  • Perda de peso sem mudanças na dieta
  • Fraqueza muscular, especialmente do braço e da coxa
  • Sudorese
  • Evacuação frequente
  • Períodos menstruais mais leves ou menos frequentes
  • Mãos trêmulas
  • Afinamento da pele
  • Cabelos finos e quebradiços

Sintomas da oftalmopatia de Graves incluem1:

  • Olhos vermelhos ou inflamados
  • Tecido inchado ao redor dos olhos
  • Olhos saltados
  • Raramente, visão reduzida ou dobrada

Diagnosticando a doença de Graves

Seu médico não consegue saber se você tem ou não a doença de Graves somente pelos sintomas. Exames físicos e de sangue são necessários para um diagnóstico definido.1 Os indicadores incluem níveis baixos de TSH e níveis elevados de tiroxina livre.5 Para determinar a extensão do seu hipertireoidismo, um teste com triiodotironina também será realizado. Se hipertireoidismo, glândula tireoide aumentada e problemas oculares descritos acima coexistem, o diagnóstico de doença de Graves parece auto-evidente.5

Tratamento da doença de Graves

Seu médico discutirá com você as melhores opções de tratamento para impedir que a tireoide produza hormônios em excesso.

  • Medicamentos antitireoidanos permitem o controle do hipertireoidismo inibindo a síntese dos hormônios tireoidianos nas glândulas tireoides. Eles devem ser tomados por pelo menos 6 meses a 2 anos.5 Em um pequeno grupo de pacientes, a doença pode se resolver permanentemente.5
  • Suprimir o tecido da tireoide com radiação de iodo é outra opção, mas serão necessárias de 6 a 18 semanas até que o benefício seja alcançado.5
  • A terceira opção é removê-la parcialmente ou totalmente por meio de cirurgia.5

As últimas duas opções podem provocar hipotireoidismo a longo prazo.5 Seus níveis de hormônio da tireoide serão restaurados ao normal com a substituição de tiroxina.1 Se você sofre com sintomas da doença de Graves (como batimentos cardíacos acelerados, ansiedade, dificuldade para dormir e perda de peso), seu médico pode receitar beta-bloqueadores temporariamente, o que trará um bem-estar a curto prazo.4,5 Consultas regulares garantem o sucesso prolongado do tratamento.

Websites úteis

http://www.thyroid.org

Informações ao paciente sobre a saúde da tireoide publicadas pela Associação Americana de Tireoide.

 www.thyroid-fed.org

Informações ao paciente pela Federação Internacional da Tireoide.

www.merckserono.de

Áreas terapêuticas, doenças endócrinas, glândula tireoide, brochuras “Seu guia Hashimoto” e “Seu guia Basedow”.

  1. American Thyroid Association. Graves’ disease. Available at http://www.thyroid.org/graves-disease/. Last accessed April 2022
  2. Daumerie C. Epidemiology. In: Wiersinga WM, Kahaly GJ (eds): Graves’ Orbitopathy: A Multidisciplinary Approach — Questions and Answers. Basel: Karger, 2010; 33–39.
  3. Mayo Clinic. Graves’ disease. Risk factors. Available at http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/graves-disease/basics/risk-factors/con-20025811. Last accessed April 2022
  4. American Thyroid Association. Hyperthyroidism. Available at http://www.thyroid.org/wp-content/uploads/patients/brochures/ata-hyperthyroidism-brochure.pdf. Last accessed April 2022
  5. Ginsberg J. Diagnosis and management of Graves’ disease. CMAJ 2003; 168: 575–585.

BR-NONE-00027/Abril-2022

Data de elaboração: Março 2018. Data da revisão: Abril 2022